O MUNDO NÃO SERÁ DESTRUÍDO PELO FOGO

Ira de Deus

Ira de Deus

Uma doutrina que praticamente todas as linhas teológicas defendem é que o mundo será destruído pelo fogo em algum momento. Ou simultaneamente ao julgamento dos infiéis, ou ao final do milênio, não importa. O que acreditam é que será destruído pelo fogo e isto está errado.

Vimos no capítulo 3 da Segunda Epístola de Pedro:

  2 Pedro 3:
7 Mas os céus e a terra que agora existem pela mesma palavra se     reservam como tesouro, e se guardam para o fogo, até o dia do  juízo, e da perdição dos homens ímpios.


10 Mas o dia do Senhor virá como o ladrão de noite; no qual os céus   passarão com grande estrondo, e os elementos, ardendo, se   desfarão, e a terra, e as obras que nela há, se queimarão.

Apesar de parecer estar dizendo o contrário, a terra não será destruída literalmente pelo fogo, mas terá seu príncipe (Satanás) preso e por isso será totalmente transformada.

Com a prisão de Satanás, o verdadeiro Evangelho crescerá e irá abundar nas mentes dos homens.

Esta “luz” chegará pela ação dos sacerdotes e virá ser aquela que queimará tudo em todo lugar, pois cada sacerdote é uma labareda de fogo em Cristo Jesus.

Isaias 10:
16 Por isso o Senhor, o SENHOR dos Exércitos, fará definhar os que entre eles são gordos, e debaixo da sua glória ateará um incêndio, como incêndio de fogo.
17 Porque a Luz de Israel virá a ser como fogo e o seu Santo por labareda, que abrase e consuma os seus espinheiros e as suas sarças num só dia.
(dia espiritual, equivalente a mil anos)

Não haverá destruição física da terra, mas haverá a destruição da base de todas as convicções mentirosas que Satanás mantém na mente dos ímpios. Ao ser preso, ocorrerá um verdadeiro e tremendo “ruir” destas crenças e modo de pensar (um grande terremoto espiritual), como que trazendo um “novo céu” (maneiras elevadas novas de se pensar sobre questões espirituais), e nova terra (nova forma de ver e interagir com o mundo) para estas pessoas.

Vamos estudar um pouco mais em detalhes o que o versículo 10 de 2Pedro 3 acima quer dizer, pois existe uma errônea interpretação dele pelos “professores da Bíblia”.

2 Pedro 3:
10 Mas o dia do Senhor virá como o ladrão de noite; no qual os céus passarão com grande estrondo, e os elementos, ardendo, se desfarão, e a terra, e as obras que nela há, se queimarão.

O que devemos primeiro fazer é compreender se o versículo é espiritual ou se existe nele alguma coisa de literal ou terrena.

Temos um importante princípio nas Escrituras por considerarmosque tudo o que está escrito na Bíblia deve necessariamente ser compreendido espiritualmente, e, salvo quando claramente requerido pelo contexto da passagem (e isto apenas o discernimento tratado em 1Corintios 2:15 pode elucidar), ser também compreendido literalmente.

Marcos 4:
11 E ele disse-lhes: A vós vos é dado saber os mistérios do reino de Deus, mas aos que estão de fora todas estas coisas se dizem por parábolas,


34 E sem parábolas
nunca lhes falava; porém, tudo declarava em particular aos seus discípulos.

 1 Coríntios 2:
15 Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido.

Deus deixou bem claro como quer ser adorado/compreendido (Hebreus 13:15)… o Apóstolo João explica isto:

 João 4:
23 Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem.
24 Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.

Este princípio de que tudo deva ser interpretado em espírito e nem tudo literalmente é importante neste momento e dentro da nossa investigação.

Vejamos o que diz trecho a trecho o versículo 10 de 2Pedro 3.

“ Mas o dia do Senhor…” … Já vimos que este “dia” é relativo ao plano espiritual e deve ser compreendido como um período de tempo equivalente à mil anos para nós enquanto aqui na terra. Não é um dia de “24 horas”.

“.. virá como o ladrão de noite;…” sabemos que ladrão vem para destruir e para roubar, e sabemos que será Cristo que virá para julgar todos conforme suas obras.

Assim, para esta frase devemos compreender que Cristo virá como “um ladrão”. Mas não “ladrão” para os do Seu aprisco, não para o Seu povo que nEle crê, mas sim para aqueles que não creem, que não receberam o amor da verdade para serem salvos, que não estão vigiando.

Sabemos que Cristo é o “Verbo”, a “Palavra” de Deus.

João 10:
10 O ladrão não vem senão a roubar, a matar, e a destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância.
(mas para aqueles que não creem nEle, que não o estão esperando, virá para destruir, pois acabara o prazo, o tempo)

João 1:
14 E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade.
(Cristo é a Palavra de Deus, o Verbo que veio ao mundo)

1 João 5:
7 Porque três são os que testificam no céu: o Pai, a Palavra, e o Espírito Santo; e estes três são um.
(Cristo é no céu o mesmo que a essência e as Verdades da Palavra de Deus, e isso está demonstrado na Trindade vista espiritualmente)

Ora, como Cristo, vindo como “um ladrão”, poderia “destruir” alguém? Claro que devemos compreender que será o efeito da Palavra de Deus, da Lei de Deus (que é Cristo) que irá surgir “de repente nas trevas das mentes dos ímpios” e provocar a “destruição” que se iniciará com a chegada do nosso Senhor.

Então devemos concluir que a Verdade do Evangelho está vindo às mentes das pessoas, pois o Evangelho é Cristo, e essa vinda destruirá espiritualmente esta pessoa, e destruição espiritual é: confusão mental, sofrimento, aflição, angústia, agonia, culminando com até os efeitos da doença chamada Alzheimer (demência), pois a serpente de bronze que representa Satanás, está sendo levada com ele para o abismo, não mais dando uma certa “estabilidade” às mentes dos ímpios, ao atenuar esta “haste” o efeito da punição natural estabelecida pela transgressão da Lei de Deus.

Não mais poderão crer os incrédulos nas mentiras que até então os mantém caminhando (mesmo que para a perdição).

Essa é a Lei sendo cumprida em toda a sua amplitude, sem mais atenuação da sua força, e essa é a destruição provocada por ela nas mentes dos que foram reservados para a ira, os que não creram.

“.. no qual os céus passarão com grande estrondo,…” … o que poderia significar um “forte barulho” espiritualmente?

Os “céus” se identificam com a história de Salvação de Deus, com o Evangelho, ou ainda, com os pensamentos dos mais elevados sobre as coisas da alma do homem.

Para o “estrondo”, devemos ter em mente que espiritualmente as pessoas são chamadas a “ouvir” o Evangelho. Assim, um “estrondo” em espírito deve ser compreendido como uma intensa revelação da verdade do Evangelho, ocorrida na mente de uma pessoa, causando “impacto”, “alarde”.

Esta expressão só pode ser compreendida espiritualmente.

“… e os elementos, ardendo, se desfarão,…” é simples fazer uma associação espiritual destas palavras.

Vimos que espiritualmente “estrondo” significa o efeito que a compreensão da Verdade do Evangelho provoca na mente de uma pessoa. Assim, para “elementos ardendo” podemos compreender como sendo as várias doutrinas que uma pessoa possa ter aprendido até o momento do “estrondo”, provocarem uma sensação de “ardor” e sendo dissolvidas pela aparição da verdade incontestável.

A palavra “elementos” em grego é “stoicheion” <G4747> (Strong) e aparece 7 vezes no Novo Testamento, sendo duas delas no próprio capítulo 3 de 2 Pedro 3.

Em todas as outras 5 se refere os princípios que integram o sistema de doutrinas mundanas, ou formas de se ver e compreender o mundo. Em nenhuma delas pode-se compreender como sendo algo material ou alguma coisa que possa pegar fogo, literalmente falando.

 Hebreus 5:
12 Porque, devendo já ser mestres pelo tempo, ainda necessitais de que se vos torne a ensinar quais sejam os primeiros
rudimentos (<G4747> Strong) das palavras de Deus; e vos haveis feito tais que necessitais de leite, e não de sólido mantimento.

Colossenses 2:
8 Tende cuidado, para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os
rudimentos (<G4747> Strong) do mundo, e não segundo Cristo;


20 Se, pois, estais mortos com Cristo quanto aos
rudimentos (<G4747> Strong) do mundo, por que vos carregam ainda de ordenanças, como se vivêsseis no mundo, tais como:

 Gálatas 4:
3 Assim também nós, quando éramos meninos, estávamos reduzidos à servidão debaixo dos primeiros
rudimentos (<G4747> Strong) do mundo.


8 Mas, quando não conhecíeis a Deus, servíeis aos que por natureza não são deuses.
9 Mas agora, conhecendo a Deus, ou, antes, sendo conhecidos por Deus, como tornais outra vez a esses
rudimentos (<G4747> Strong) fracos e pobres, aos quais de novo quereis servir?

Com certeza absoluta não se trata de fogo literal para “fundir” os elementos da tabela periódica o que trata o versículo 10 de 2Pedro 3.

“.., e a terra, e as obras que nela há, se desfarão.” … “terra” é onde estão os pensamentos mais coesos e discernidos sobre o existencialismo, sobre a maneira de se compreender as coisas que cercam a pessoa no mundo. “Areia” é a mais frágil base para se construir algo sobre a terra, de forma que tudo o que se sabe sobre a existência do homem que não esteja respaldada pelo Verdadeiro Evangelho é construído com “areia” .

Mateus 7:
24 Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras, e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha;
25 E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e não caiu, porque estava edificada sobre a rocha.
26 E aquele que ouve estas minhas palavras, e não as cumpre, compará-lo-ei ao homem insensato, que edificou a sua casa sobre a areia;
27 E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e caiu, e foi grande a sua queda.

“Obras” ou “frutos” espiritualmente e para Deus são:

– os pensamentos que uma pessoa tem em sua mente;
– os pensamentos que uma pessoa faz surgir na mente de outros quando os ensina;
– os pensamentos que faz surgir nas mentes dos que lhe cercam quando olham/lembram-se dela.

(Se “boas obras”, ou “frutos bons”, ou ainda, se de acordo com todo o escrito nas Escrituras, então a pessoa receberá recompensa. Se não, perecerá)

Assim, em espírito, temos que Pedro neste capítulo 3, versículo 10 de sua segunda Epístola está nos dizendo que o começo do período de mil anos do reinado de Cristo e de Seus Eleitos  resultará na prisão de Satanás, e com isso provocará nas mentes dos que permanecerem ainda vivos uma forte conscientização de que estavam todos errados (forte “estrondo”) sobre suas convicções sobre seus motivos e objetivos.

Aos poucos todas as crenças e convicções dos que acreditavam a mentira simbolizada pela haste da serpente serão postas abaixo, causando esta compreensão uma forte aflição (ardor), ficando assim todos os que não participaram da primeira ressureição sem saber no que acreditar exatamente, sofrendo angústia pelos seus erros, pelas suas  inabilidades, suas  incapacidades e inoperâncias para administrar relações e convívios “sadios” com os que lhe cercam e até mesmo consigo mesmos.

Esta é a destruição que Deus promete para todos os que cometem iniquidade e não receberam o amor da Verdade para se verem salvos, para os que recusarão ainda a irem até Cristo “beber” do Seu Evangelho, ou seja, de admitirem serem Cristo e Seus ensinos a Verdade, ser a Bíblia Verdade, mas Verdade pelo referencial dEle, e não pelo referencial da mente do ímpio.

Permanecerão, portanto, os incrédulos nas “trevas” de suas mentes, ou ainda, no”inferno” de suas mentes, mesmo que obedientes ao que Cristo e Seus escolhidos vierem a inspirar, durante o período de “mil anos”, em que Cristo e Seus sacerdotes reinarão, até que sejam destruídos para sempre todos os ímpios no lago de fogo eterno na batalha final.

Em absoluto podemos compreender este versículo da segunda Epístola de Pedro (ou qualquer outro das Escrituras) como indicando a destruição literal do universo ou do planeta em que vivemos.

Como Cristo poderia destruir a terra que conquistou o direito de governar?

Click para ir ao próximo post.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s