O REFERENCIAL DA VERDADE ABSOLUTA: DEUS E A BÍBLIA

Vasos de barro Nossas mentes são “vasos”. Podemos ser vasos que contem coisas boas e preciosas dentro, ou coisas ruins e dolorosas. Se possuímos dentro de nós a Verdade, aquilo que realmente “é” corretamente interpretado pelo referencial de Deus, se estamos em uníssono com o Criador, então passamos a ser alguma coisa útil e merecedora de um “algo mais”.

O que nos torna “melhores” ou “piores” é o quanto de Deus ou de Verdade absoluta transportamos em nossas mentes, pois Deus não é “matéria”, mas sim “Espírito” e espíritos se fazem por CONHECIMENTOS E PENSAMENTOS, sempre sobre aquilo que é estabelecido por um referencial, “medido” a partir de “um ponto”.

E qual o “referencial de Deus”, que podemos confiar e estabelecer como a partir de onde devemos “medir” o que é certo, o que é justo? Claro, não há outra resposta: a BÍBLIA.

Sobre a Bíblia é importante mencionar que Ela foi palavra a palavra, nos idiomas originais  (hebreu e aramaico no antigo Testamento, e grego no novo Testamento), nos Seus 66 Livros, escrita por mais de 40 autores, todos inspirados pelo Santo Espírito de Deus.

Vamos tentar compreender melhor esta tão importante palavra para nós, “inspiração”, que explica toda a credibilidade que este Livro deve receber.

Para tanto devemos  buscar compreender um pouco a relação do homem com Deus .

Imaginemos nossa relação com Deus sendo uma “conta bancária espiritual”, onde apenas são contabilizados créditos quando coisas boas (“dinheiro espiritual” ou conhecimentos/discernimento) no referencial de Cristo/Deus (não falso) são realizadas pelo correntista. Devemos compreender que “dinheiro” ou “riquezas” no reino de Deus não obedecem ao sistema que vemos aqui na terra.

Mateus 6:
19 Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam;
20 Mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam.
21 Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração.
(se as coisas do mundo são as mais importantes para você na prática, saiba que seu coração, ou os seus “motivos” são “vaidade”, pois tudo no mundo é “vaidade”, pois é passageiro)

A “moeda” no Reino de Deus é o “saber”, o “ser” um “vaso” que transporta a Verdade. Quanto mais “Verdade” dentro do “vaso” (em sua mente), mas “rica” é a pessoa.

Para ser um depósito válido na conta corrente de uma pessoa para com Deus, apenas pensamentos criados PELOS MOTIVOS CORRETOS são realmente computados como depósito válido, ou por “dinheiro verdadeiro espiritual”, e isso ao homem, natural e afastado de Deus desde o seu nascimento, é impossível.

Não há um justo sequer, não há quem faça o bem nem quem busque a Deus, a não ser que Deus se compadeça e envie de Seu Espírito para organizar e capacitar as mentes dos HUMILDES E RECONHECEDORES DE SUA INCAPACIDADE, a poder viver com o discernimento e motivação correta, o que possibilita o correntista a gerar o “dinheiro espiritual” que são os bons pensamentos, e aumentar assim o saldo de sua conta (galardão).

Amós 7:
7 Mostrou-me também assim: e eis que o Senhor estava sobre um muro, levantado a prumo; e tinha um prumo na sua mão.
8 E o SENHOR me disse: Que vês tu, Amós? E eu disse: Um prumo. Então disse o Senhor: Eis que eu porei o
prumo
(é um “instrumento de medição” que amarrado a uma linha ou fio estabelece a perpendicularidade entre o que se deseja “medir” e o solo da terra, a partir da fixação de uma das extremidades do fio, onde na outra amarra-se o prumo que deve ter peso que seja suficiente para deixar o fio “esticado”.. com isso se verifica se uma parede ou coluna está perfeitamente na “vertical” em relação à terra…. assim vemos Deus estabelecendo como Seu “prumo” o Cristo, que é a Palavra de Deus. É pela Palavra/Lei de Deus, pela Bíblia e seus espirituais significados que se deve verificar se está correta uma doutrina espiritual ou moral ) no meio do meu povo Israel; nunca mais passarei por ele (para despejar sua ira).

Romanos 3:
10 Como está escrito: Não há um justo, nem um sequer.
11 Não há ninguém que entenda; Não há ninguém que busque a Deus.
12 Todos se extraviaram, e juntamente se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem, não há nem um só.

Romanos 9:
13 Como está escrito: Amei a Jacó, e odiei a Esaú.
14 Que diremos pois? que há injustiça da parte de Deus? De maneira nenhuma.
15 Pois diz a Moisés: Compadecer-me-ei de quem me compadecer, e terei misericórdia de quem eu tiver misericórdia.
16 Assim, pois, isto não depende do que quer, nem do que corre, mas de Deus, que se compadece.
17 Porque diz a Escritura a Faraó: Para isto mesmo te levantei; para em ti mostrar o meu poder, e para que o meu nome seja anunciado em toda a terra.
18 Logo, pois, compadece-se de quem quer, e endurece a quem quer.

Filipenses 2:
13 Porque Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua boa vontade.

Tiago 1:
17 Toda a boa dádiva e todo o dom perfeito vem do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação.

Mateus 10:
41 Quem recebe um profeta em qualidade de profeta, receberá galardão de profeta; e quem recebe um justo na qualidade de justo, receberá galardão de justo.
(“receber” alguém implica aqui em “aceitar” como Verdades o que esta pessoa traz… como exemplo, se conseguirem pela misericórdia de Deus compreenderem e acreditarem no que vos escrevo, então receberão o “galardão” que eu já recebi e agora compartilho este tesouro com vocês… nossas mentes “transportam” o tesouro, a Verdade, elas não “são” a Verdade…..a Verdade é Deus, é o Cristo)

Mas como funcionam estas misericórdias de Deus no organizar e capacitar as mentes dos homens a discernirem Verdades e gerarem pensamentos corretos, motivados da forma correta?

A resposta esta no termo bíblico ”inspiração” já mencionado. Deus criou o homem dotado de “espírito”, o qual é imaterial, estando dependente dele para viver, e que o “impulsiona”. É uma “energia organizadora” que age de forma não explicável pelas nossas academias. É divina, veio de Deus e para Ele voltará.

Genesis 2:
7 E formou o SENHOR Deus o homem do pó da terra, e soprou em suas narinas o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente.

Essa energia movimenta o que podemos chamar de “alma”, ou o conjunto de características determinadas geneticamente para uma dada pessoa quando a “energia espiritual” passa a agir sobre o novo ser, desde a “fecundação”.

A “receita”, o “DNA” do novo ser humano que nascerá já está pronta e infelizmente esta “receita” já vem “defeituosa”, defeito herdado do primeiro pai, que foi Adão, e o problema da maldição imposta pela Lei de Deus pela desobediência dele, maldição que se estabeleceu no “DNA” da raça humana).

Qualquer novo ser humano que nasce terá seu corpo sendo normalmente formado e já colhendo os resultados bioquímicos indesejáveis resultantes da “receita” comprometida, pois a “alma que pecar, esta morrerá.” (Ezequiel 18:4)

Genesis 3:
17 E a Adão disse: Porquanto deste ouvidos à voz de tua mulher
(Adão foi o único que tinha o verdadeiro “livre arbítrio” e o utilizou para escolher cair na “conversinha” da Eva… falhou!… todos os demais foram amaldiçoados pelo seu erro e não mais teriam como exercer “o bem” (ou o “discernir” entre o certo e o errado) sem a atuação direta de Deus pelo Seu Santo Espírito… isto é a “Graça” que o criador oferece a toda criatura… para uns mais e para outros menos), e comeste da árvore de que te ordenei, dizendo: Não comerás dela, maldita é a terra por causa de ti; com dor comerás dela todos os dias da tua vida. (só se pode conhecer o mal tendo o mal dentro de si, pois “o mal “ começa na formulação dos pensamentos para depois resultar em “ações”… esses “frutos” da árvore são os pensamentos “maus” que todos os seres humanos tem em suas mentes todos os dias… esta é a maldição… somos “maus” por natureza, mesmo que não acreditemos nisso)
18 Espinhos, e cardos também, te produzirá; e comerás a erva do campo.
(espinhos são doutrinas ou crenças que temos que não nos fazem bem, que nos fazem sentir sofrimento, e a erva do campo também são doutrinas que são geradas no campo espiritual onde são formados nossos pensamentos)
19 No suor do teu rosto comerás o teu pão, até que te tornes à terra; porque dela foste tomado; porquanto és pó e em pó te tornarás.
(“suor” é a concentração que devemos ter para aprender as coisas deste mundo (terra), para nela permanecermos com nossas mentes e pensamentos gerados)


22 Então disse o SENHOR Deus: Eis que o homem é como um de nós, sabendo o bem e o mal; ora, para que não estenda a sua mão, e tome também da árvore da vida, e coma e viva eternamente,
23 O SENHOR Deus, pois, o lançou fora do jardim do Éden, para lavrar a terra de que fora tomado.
(esta é a maldição do homem… fora interrompido do “contínuo” inicialmente dado a ele para ser energizado e organizado pelo Santo Espirito de Deus, devendo agora com sua experimentada nova condição, ter aprendido o que é “mal”, deverá por si buscar sua própria “organização mental” na formulação dos seus pensamentos)
24 E havendo lançado fora o homem, pôs querubins ao oriente do jardim do Éden, e uma espada inflamada que andava ao redor, para guardar o caminho da árvore da vida.
(“vida” espiritualmente falando, significa a “Verdade absoluta”, o conteúdo do “vaso de honra”, aquilo que leva o “vaso” a se perpetuar até como um novo ser que surgirá após o desenrolar da história de Salvação que o Deus Criador preparou para este Universo)

O homem vai com o tempo criar “personalidade” e naturalmente com isto, mesmo que em graus diferentes, irá se autoproclamar seu próprio referencial para medir “verdades”, transformando seus próprios pensamentos num “deus”, pois acredita neles a revelia de sua ignorância e seu egoísmo, fruto de seu principal “motivo”, sua “vaidade”.

Quase 7 bilhões de almas neste planeta, quase 7 bilhões de “deuses”, com suas mentes desconexas do correto referencial, medindo cada uma de um jeito as “verdades” a sua volta, mesmo que possuindo, claro, algumas “verdades em comum”.

No fundo e para as principais coisas que projetam longevidade absoluta de sua existência, são totalmente desviados, crentes no “caminho” inverso, ou seja, ao em si mesmos fixarem o referencial da verdade, tornam-se “arrogantes e presunçosos espirituais”, andam na contra mão estabelecida por Deus para chegarem ao Reino dEle, local de paz e descanso para a alma, de segurança, de plenitude na existência, de vida boa e eterna, de verdades absolutas.

Mateus 5:
3 Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus;
(a primeira bem-aventurança, a porta de entrada para o reino de Deus, o pré-requisito básico e determinante para conhecer os segredos de Deus, estabelece que apenas os que se reconhecem medíocres com seus “achismo” frente às Leis de Deus, estabelecidas no Seu Livro Sagrado chamado Bíblia, podem adentrar no Reino que Ele construiu)

Mas este homem natural também sofre o que chamamos de “inspirações”, e inspirações se dão através de outros espíritos.

É como se fossem estes espíritos outra força mais poderosa agindo no “dial/receptor do rádio” do homem fazendo-o organizar-se mentalmente de formas ou intensidades diferentes do que ele normalmente faz. Dão-se estas “inspirações” de maneira sutil e sem fazerem-se perceber por indícios físicos na maioria das vezes.

Temos que um “espirito” se Santo, inspira Verdades/Vontades  de Cristo/Deus. Se outro espírito, Deus diz que são falsos “anjos de Luz”, são mentirosos e enganam os desavisados se aproveitando da natureza do homem de ver seus desejos e anseios atendidos. Potencializam o pecado, traçando “caminhos” na mente para o homem realizar seus desejos, abrindo caminho para a infração espiritual.

2 Timóteo 3:
16 Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça;

2 Pedro 1:
21 Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram
inspirados pelo Espírito Santo.

Provérbios 16:
9 O coração do homem planeja o seu caminho, mas o SENHOR lhe dirige os passos.

Provérbios 19:
21 Muitos propósitos há no coração do homem, porém o conselho do SENHOR permanecerá.

2 Coríntios 11:
14 E não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz.
(ou seja, Satanás e seus demônios se fazem utilizar de alguma “luz” ou verdades absolutas para “plantarem” suas mentiras e desviar as mentes dos infelizes do caminho da humildade de espírito necessária para haver a definitiva salvação da alma destas pessoas… sutilmente eles alimentam os motivos errados dos corações corruptos para levar a todos para a destruição eterna)
15 Não é muito, pois, que os seus ministros se transfigurem em ministros da justiça; o fim dos quais será conforme as suas obras.
(estes ministros são os líderes de igrejas hoje no mundo… à frente veremos mais detalhes)

João 8:
44 Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso,
e pai da mentira.
(todo mentiroso, independente de qualquer “desculpinha” que sua mente crie para justificar sua contravenção é por Deus visto como filho do diabo, pois o pai da mentira é o diabo… e, por favor, “diabo” não tem “chifrinho”, “rabo”, “imagem” alguma enfim… “diabo”, “satanás”, “demônios” são seres espirituais e portanto são o que “sabem” e o que “creem”…. se sabem e creem “mentiras” Deus os chama destes nomes aí, se sabem e creem “Verdades”, Deus os chama de “Cristãos”, de “filhos”, de “amados”, de “ovelhas”, etc)

Vocês devem estranhar estas coisas que lhes digo, mas creiam que será muito importante em breve conhecerem a si mesmos. É importante saber como são formados os pensamentos. Vamos aprender um pouco mais sobre isso.

Existe um plano espiritual onde circulam “potestades” ou seres espirituais, quais sejam “anjos” e outros seres. Estes anjos também são mensageiros, e “inspiram” as mentes dos homens aqui na terra conforme a vontade de Deus.

Efésios 3:
10 Para que agora, pela igreja, a multiforme sabedoria de Deus seja conhecida dos principados e potestades nos céus,
(existem seres celestiais não claramente definidos e qualificados nas Escrituras, mas que estão a nos observar, que são o motivo de toda a existência deste universo, para que estes que lá estão vejam a Glória e a Majestade do nosso Deus Criador no desenrolar da História de Salvação que Ele criou para este mundo)

Devemos saber que o processo de comunicação entre os seres deste plano espiritual e os homens da terra se dá efetivamente através do que Deus chamou de “inspiração”, visto nas passagens de 2Timóteo 3 e 2Pedro 1 acima.

Temos 3 tipos de “fontes de inspiração” que formam nossos pensamentos:

1)    Nosso próprio corpo: nossa alma, formada pela nossa personalidade funcionando pela energia do espírito que Deus nos deu, forma reações das mais diversas frente às situações que se apresentam no nosso dia a dia… são os “programas” que “rodamos” pelas nossas experiências alimentando nossas pré-disposições genéticas, programas que “rodam” automaticamente sem sequer podermos muitas vezes discerni-los.

Estes “programas” tendem a satisfazer os desejos da carne, quais sejam “fome”, “sede”, “frio”, “calor”, “sexo” , “instinto de proteção”, “ser dono da verdade” e reações visando o “acumular para não faltar”, e outras situações, todas atreladas ao egoísmo, orgulho, vaidade que invariavelmente nos fazem pecar diariamente por não termos discernimento total sobre eles e nem “forças” para evita-los. Resultam em pensamentos advindos da “carne” (ver Romanos 6:12 ; 7:17-24);

2)   O Espírito Santo de Cristo e Seus anjos: Sabemos que tudo o que é bom vem do alto, do Pai das Luzes (Tiago 1:17), o qual opera em nós Seu bem querer (Filipenses 2:13). Esse discernimento divino mantem a coabitação entre os homens e a execução de todos os propósitos de Deus conforme a Sua pré-ciência, Seu poder e Sua vontade. Essas “inspirações” interferem na “fonte de motivos” da pessoa, ou seja, em seu coração.

3)   Satanás e demônios: Estes seres espirituais são totalmente voltados a tudo o que é mal e buscam, sempre dentro das permissões de Deus, amplificar todo o mal que está já dentro do coração do homem, potencializando-o para a manutenção de seu único propósito, o qual é afastar todos da justiça e Verdade de Deus, enganando e mentindo, fazendo mentes acreditarem suas mentiras e na maioria das vezes se valendo de “verdades” para plantar seus mais perniciosos venenos, quais sejam “inflar” o “ego” dos desavisados para o atendimento de seus desejos mundanos (estabilidade financeira, saúde, longevidade, companhia, independente se precisa-se de uma ou outra “mentirinha”, ou “infraçõezinhas” das Leis de Deus ou não para alcançarem seus objetivos).

Estes 3 são os “agentes” pelo qual Deus também cria a Sua História neste mundo, totalmente perfeita em detalhes a cada segundo, e na vida de cada um dos seres deste planeta, desde o início, com propósitos perfeitamente já estabelecidos. Nada, absolutamente nada pode mudar um único e simples detalhe de tudo o que já foi estabelecido por Deus.

Assim temos de compreender que tudo o que se ordena em nossas mentes formando pensamentos, os quais resultam em estado de espírito, ou seja, em alegria, tristeza, euforia, paz, paciência e todos os frutos do espírito (bons ou não), são advindos destas 3 fontes, onde Deus se faz utilizá-las para o Seu divino propósito, seja através de Sua interveniência direta pelo Seu Santo Espírito, seja pela Sua incrível pré-ciência para com o que vai na mente dos homens e dos próprios anjos caídos, deixando estes agirem no caminhar para o pecado, dando ou não de Sua Graça (motivos/discernimentos) para evitar ou não que estes executem seus objetivos (Deus se compadece de quem quer).

Voltando para a Bíblia e a forma como Ela foi escrita, temos que foi o ESPÍRITO SANTO DE DEUS   que inspirou a mente de mais de 40 pessoas ao longo de 1600 anos, em 3 continentes, escrevendo 66 livros que formam uma história absolutamente côngrua, harmônica, magnífica em potência e amplitude, sem se contradizer em seus significados aos que receberam a capacidade para enxergar suas mensagens, os que receberam os “óculos 5D” (Espírito Santo) para compreendê-la em toda sua substância e profundidade.

Que meus queridos amigos, que agora trato como à “filhos espirituais”, com severidade, para que suas almas não se percam no inferno que as mentes não humildes diante dEla experimentarão ao serem abandonados pela Graça do Deus Criador em breve, quando do julgamento definitivo começar. Que vocês tenham por estas linhas um caminho para seguir e ir “beber água” (buscar conhecimentos sobre a Verdade) quando as coisas daqui a pouco começarem a ficar  difíceis (se já não estiverem).

João 7:
37 E no último dia, o grande dia da festa
, Jesus pôs-se em pé, e clamou, dizendo: Se alguém tem sede, venha a mim, e beba.

Que vocês possam comigo ao final se alegrar naquilo que creio serem os mais incríveis, harmoniosos e fantásticos segredos revelados a nós nestes dias, pelo Santo Espírito de Deus através do Seu Santo Livro, a Bíblia, única fonte e referencial confiável para a Verdade, para aquilo que “É”, independente da sua ou da minha vontade.

Click aqui para ir ao próximo post.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s